top of page
Search

Como Reintroduzir os Laticínios?

Se você quer reintroduzir laticínios e não sabe como, este post é para você! Recebo muitas perguntas em relação a laticínios - o que é mais fácil de digerir e quais são menos “problemáticos”, e pensei em reunir informações úteis aqui.


Muita gente faz o desafio de ficar sem lactose e caseína devido a condições digestivas por um tempo, e depois sentem-se prontas para reintroduzir, ou pensam em introduzir outros tipos de laticínios na sua rotina alimentar.

Algumas pessoas evitam os laticínios porque seguem o Protocolo Autoimune, ou porque evita o alto consumo de cálcio ou ainda porque sabe que a sua doença autoimune pode ser agravada pelo consumo de laticínios.


É importante saber os laticínios não são iguais entre si - existem cerca e 13 tipos diferentes de caseína, sendo que a caseína mais inflamatória é a beta caseína A1, que forma um composto que se chama BCM-7, que é inflamatório (1)


Mas a betacaseína A2, de animais como búfala, cabra, ovelha, e algumas vacas das raças Guernsey e Jersey por exemplo, pode ser melhor tolerada e pode ser uma alternativa para aquelas pessoas que não conseguem consumir laticínios contendo beta caseína A1.

Claro que se você tem alergia à caseína, mesmo a betacaseína A2 poderá trazer problemas, então sempre consulte o seu médico e saiba onde está o seu corpo, se ele tem condições ou não de tolerar o laticínio.


Muita gente ainda, não vai tolerar nada de laticínios e não conseguirá reintroduzir nada contendo lactose, por exemplo. A intolerância à lactose atinge cerca de 70-80% da população mundial e cerca de 35% da população brasileira (2), e pode ser um dos causadores de gases, diarréia, prisão de ventre e outros sintomas.


Mas e se for possível a reintrodução e introdução de diferentes tipos de laticínios?


Você pode começar a introduzir/reintroduzir observando a matriz (abaixo) de Digestibilidade de laticínios, que mostra as formas mais fáceis de digerir x as menos reativas.





Dr. Natascha Campbell-McBride, do protocolo GAPS, aconselha também começar pelo ghee, que é a forma mais fácil de digerir e menos reativa, indo etapa por etapa até a completa reintrodução. Ela ainda ressalta que deve ser feito gradualmente, e que é um processo que pode levar dois ou mais anos.

Importante:


  • Escolha aquele que é mais fácil de digerir e melhor tolerado, experimente uma pequena quantidade, e observe por 5-7 dias para ver se há alguma reação/sintoma. Se não houver, continue consumindo por algumas semanas, e aos poucos vá reintroduzindo as outras formas aos poucos. Para saber mais sobre reintrodução de alimentos leia esse blog.

  • Sempre observe o que o seu corpo sinaliza. Qualquer sintoma, reação deve ser observada. Anote se precisar.

  • Se você tem alergia - nunca é aconselhável desafiar o seu corpo e tentar reintroduzir ou introduzir laticínios.

  • É vital escolher produtos orgânicos que sejam livre de produtos químicos, pesticidas e antibióticos. O leite e produtos crus podem ser difíceis de encontrar, mas os orgânicos e de animais alimentados com pasto, livres de pesticidas já ajuda bastante na digestão e tolerância.

Dúvidas? Conecte-se comigo aqui!


Recent Posts

See All

Microbioma Intestinal e Doenças Autoimunes

A nossa saúde intestinal dita a nossa saúde do nosso corpo como um todo e da nossa mente - e tudo começa lá: no nosso trato digestivo. O trato digestivo vai desde a boca até o ânus, e o "intestino" en

Comments


bottom of page